Convênios
  • Amafresp/Afresp
  • Bradesco Seguros
  • Cabesp
  • CET
  • Fundação CESP
  • Gama Saúde
  • Intermedici
  • IPEN/CNEN
  • Mediservice
  • Metrus
  • Notre Dame
  • Omint
  • Pasa Vale
  • Petrobras
  • Previscania
  • Real Grandeza Furnas
  • Sabesprev
  • Unibanco / AIG
Tratamento – Primeira Fase

Frequentemente, mas nem sempre, faz sentido para um dependente químico se internar numa residência especializada com outros dependentes e uma equipe de conselheiros para criar um espaço longe dos problemas e com tempo de planejar um futuro mais gratificante e sem o uso de substâncias psicoativas.

Geralmente esse período de internação é de 45 dias e representa apenas um começo para uma longa caminhada em modificar hábitos formados em muitos anos.

Outras opções de tratamento existem como ambulatório ou acompanhamento individual que podem ser combinados com períodos de internação.

Sugerimos que entre em contato com Vila Serena para marcar uma avaliação e estudar a melhor opção.

O que deve ser levado para à internação?
  • 3 calças compridas
  • 3 calças de moleton
  • 6 camisas ou camisetas
  • 2 blusas para frio
  • 1 casaco / jaqueta
  • 2 bermudas
  • 2 pijamas
  • 1 roupão
  • 7 peças íntimas
  • 6 pares de meias
  • 1 par de tênis
  • 1 par de chinelos
  • 1 par de sapatos
  • 1 traje de banho para piscina – shorts (masc.) maiô (fem.)
  • 1 toalha de banho para piscina
  • Creme dental / escova de dente / escova de cabelo ou pente / sabonete / saboneteira.
  • Repelente em creme
  • Outros itens para higiene pessoal (que não contenham álcool)
  • Desodorantes: bastão, roll-on ou creme
  • Dinheiro para compras extras.
  • Lenço de papel / Garrafa para água (Squeeze)
  • 2 cadernos e 3 canetas.
  • Objetos de valor devem ser confinados à guarda da administração.

O que não deve ser levado para a internação?

  • Qualquer produto que contenha álcool (acetona, desodorantes, perfumes, etc.)
  • Qualquer produto de higiene em pó (ex: talco de corpo, pé, etc.)
  • Qualquer substância química que provoque alteração no comportamento como: maconha, bebidas alcoólicas, psicotrópicos, éter, anorexígenos, anti-distônicos, etc. (Encontrada uma dessas substâncias na posse do residente, durante o tratamento, ele será imediatamente desligado do centro).
  • Instrumentos cortantes como facas, canivetes, lâminas de barbear.
  • Revistas, jornais livros, óculos escuros e boné.
  • Rádio, TV, gravador e aparelhos de som, notebook e celular.
  • Roupas transparentes, curtas e decotadas.
  • Caso o dependente esteja fazendo uso de algum medicamento prescrito por médico, trazer o mesmo juntamente com a receita médica e entregar ao enfermeiro de plantão.
  • Veículo e objetos de valor.
Programa Familiar

O objetivo do Programa Familiar é informar sobre o que é dependência química, descobrir suas conseqüências no contexto familiar, de trabalho e social, oferecendo a oportunidade de melhorar a qualidade de vida do próprio familiar e o relacionamento com outras pessoas, especialmente com o dependente em recuperação.  O Programa Familiar é conduzido em seis sábados consecutivos, das 08:00 às 11:30 horas, utilizando como recursos: palestras, filmes especializados e discussões em grupos compartilhando com outras pessoas que têm problemas semelhantes.

Clicar aqui para ver uma apresentação sobre “Colocando Limites”, no formato “Prezi”.

Atividade Física

A prática de atividade física ajuda de modo eficaz a evolução do processo terapêutico em dependência química através de diversos benefícios, pois a endorfina traz sensação de bem-estar, alegria e conforto.

Através da prática regular dos exercícios em grupo e do vínculo que se têm com o profissional que coordena as atividades, os participantes reduzem o stress e a ansiedade, aumentam a autoestima através da superação de seus limites e melhora na aparência e no desempenho, melhora de memória e do raciocínio. É necessário que a saúde física e mental do dependente andem juntas para a promoção do bem estar.

Musicoterapia

“Musicoterapia é a utilização da música e/ou dos elementos musicais (som, ritmo, melodia e harmonia) pelo musicoterapeuta e pelo residente em  grupo, em um processo estruturado para facilitar e promover a comunicação, o relacionamento, a aprendizagem, a mobilização, a expressão e a organização (física, emocional, mental, social e cognitiva) para desenvolver potenciais e desenvolver ou recuperar funções do indivíduo de forma que ela possa alcançar melhor integração intrapessoal e interpessoal e consequentemente uma melhor qualidade de vida.” (Bruscia, 1998, p.286)

 

(Abre mais fácil em Firefox)

Yoga de Reabilitação

A facilitadora Rúbia Paião, certificada em Yoga de Reabilitação nos Estados Unidos, conduz aulas que integram Yoga, Ayurveda e os 12 passos (AA), como forma de auxiliar o indivíduo no processo de superação de qualquer dependência, sendo ela química ou não.

As sessões incluem várias técnicas como, por exemplo, exercícios de respiração (pranayama), posturas (asanas), relaxamento profundo e meditação, que funcionam como “âncoras” para manter o indivíduo no momento presente (“só por hoje”), acalmar, centrar, diminuir a ansiedade, fortalecer corpo e mente, e ajudar o Ser humano em seu processo de auto-responsabilidade, suas escolhas e tomada de atitudes cada vez mais assertivas com foco em saúde e bem-estar.

Estas ferramentas são ensinadas e praticadas para treinar auto-observação, propriocepção, percepção das sensações, emoções, corpo e mente.  São atividades simples que podem ser utilizadas sempre que necessário no dia-a-dia para ajudar na prevenção de recaídas, fortalecer e transformar hábitos, pensamentos e manter comportamentos cada vez mais construtivos, superando a si mesmo. Um trabalho de autoconhecimento com gentileza, respeito e entrega.  

Mindfulness

Vila Serena através de um profissional do Instituto Latino Americano de Mindfulness e Bem Estar – ILAMB, está introduzindo essa prática de exercícios simples de meditação como forma de evitar recaídas.

MBRP (prevenção de recaída baseada em Mindfulness) é um protocolo complementar de tratamento das dependências químicas ou vícios de outras naturezas (álcool, cigarro, comida, medicamentos, internet, relacionamentos), que integra princípios da Terapia Cognitivo-Comportamental e Prevenção de Recaída com práticas de Mindfulness.

 O programa foi elaborado para auxiliar pessoas que sofrem por dependência a ampliarem sua consciência em relação às sensações de seu corpo, seus pensamentos e emoções, instrumentalizando-as com ferramentas que possam atuar no enfrentamento de gatilhos, em padrões destrutivos habituais e em reações automáticas, reconhecendo as tendências da mente de uma maneira geral.

 Tudo isto contribui para que a pessoa amplie seu leque de opções de respostas diante de cada situação cotidiana, aprendendo a lidar de forma que lhe favoreça, principalmente a sua saúde e bem estar.

Ver mais no site do Instituto Latino Americano de Mindfulness e Bem Estar. http://ilamb.co/programas-mindfulness/

 

Tratamento – Segunda Fase

Após a Primeira Fase, a internação, começa a Segunda Fase, que é a fase
mais importante na recuperação, pois é o momento de reintegração no
mundo real, com todos os seus problemas.

Além de encorajar a participação nos grupos de apoio na empresa e as
irmandades de Alcóolicos e Narcóticos Anônimos, Vila Serena dá
continuidade ao processo de tratamento através de uma terapia de grupo
semanal, conduzida por um terapeuta, durante o período de um ano.

Isto acontece, na Vila Serena todas as quintas feiras das 14:00 às 16:00 horas e nos sábados das 08:00 às 12:00 horas.

Os grupos são coordenados por um conselheiro em dependência química, e é de natureza terapêutica, tratando problemas que não convém em AA ou NA.

 O grupo de acompanhamento é aberto a qualquer pessoa procurando recuperação, que foi tratado em qualquer clínica, ou participando de outros grupos de apoio.

Alem disto, a Vila Serena periodicamente vai entrar em contato com  o recuperando para apoiar e oferecer ajuda.

Como chegar

Acesso por ônibus:

Terminal Anhangabaú

Pegar ônibus Terminal Varginha – descer na parada Mário Martins, sentido bairro na Av. Atlântica, entrar ao lado do Buffet Carvalho e já estará na Rua Nicolau, ir até o nº 859 (Vila Serena)

Terminal Jabaquara  

Pegar ônibus Terminal Capelinha ou Jardim Guarujá, descer na parada Victor Manzini e pegar qualquer ônibus que passe pela Av. Atlântica, entrar ao lado do Buffet Carvalho e já estará na Rua Nicolau, ir até o nº 859 (Vila Serena). (todas as linhas de ônibus cor azul)

Acesso Metro e Trem:  

Acessar a linha amarela sentido Pinheiros descer na estação Pinheiros – pegar o trem sentido Grajaú e descer na estação socorro. Dirija-se a parada de ônibus Victor Manzini e pegar qualquer ônibus que passe pela Av. Atlântica, entrar ao lado do Buffet Carvalho e já estará na Rua Nicolau, ir até o nº 859 (Vila Serena). (todas as linhas de ônibus na cor azul)

Atenção – nos ônibus citados a cima (azul) esta marcado que o itinerário é pela Av. Atlântica

Acesso por carro:

É sugerido vir pela Avenida Interlagos  e na altura do número 6870, entrar na Rua Nicolau Alayon e ir até o 859.

 

 

Contato

Vila Serena São Paulo

Rua Nicolau Alayon, 859, São Paulo, CEP: 04802-000

(11) 5928-2430 / (11) 5928-9094 / (11) 5928-2098

(11) 5929-4965 / (11) 5929-1968 / (11) 96087-1015

serenasp@vilaserenasp.com.br

Diretora: Renilde Patriarca

renilde@vilaserenasp.com.br

 

Outras unidades – CE – BA – RJ – São João da Boa Vista

Visitar os sites das outras unidades de Vila Serena no Brasil:

Vila Serena Bahia

Vila Serena Fortaleza

Vila Serena Rio de Janeiro

Vila Serena São João da Boa Vista SP